Os médicos dentistas da OMD focados na pandemia Covid-19

Ainda não existiam casos confirmados de Covid-19 em Portugal e a Ordem dos Médicos Dentistas (OMD) já seguia atentamente a evolução epidemiológica da Europa e o impacto do vírus no exercício da medicina dentária. Assim que surgiram os primeiros casos no país, a OMD criou um grupo de trabalho interno para se dedicar inteiramente a esta matéria. Uma equipa que seguiu permanentemente as medidas adotadas pelo Governo para enfrentar a pandemia, em particular a suspensão do exercício da medicina dentária (exceto em urgências), e acompanhou a classe até ao último dia do estado de emergência.

Desde que foi implementada a Comissão de Acompanhamento da Covid-19, a 3 de março de 2020, e, mais recentemente, a da Covid-19 Fase 2, que estas equipas trabalham em simultâneo e ininterruptamente sob a coordenação do médico dentista Paulo Ribeiro de Melo, na resposta às questões colocadas pelos colegas, na criação de um conjunto de perguntas frequentes e na composição de recomendações e informações baseadas em dados provenientes da Organização Mundial de Saúde (OMS), Centro Europeu das Doenças (ECDC), Direção-Geral da Saúde (DGS) e nos artigos científicos e documentos institucionais disponíveis sobre a experiência dos médicos dentistas dos países que registaram as primeiras infeções.

Integram o primeiro grupo de trabalho os médicos dentistas Bruno Montenegro, Eunice Virgínia Carrilho, Filomena G. Salazar, Francisco Coelho Gil, Gil Fernandes Alves, Humberto Santos Silva, Jaime Alberich Mota, Laredo de Sousa, Luís Filipe Correia, Patrícia Carolo Castro, Patrícia Manarte Monteiro, Pedro Ferreira Trancoso, Ricardo Faria e Almeida, Sofia Arantes e Oliveira e Tiago Pires Frazão. A coordenação ficou a cargo do presidente do Conselho Geral da OMD, Paulo Ribeiro de Melo, que integrou as comitivas da Ordem nas múltiplas reuniões com o Governo e diversas entidades afetas à medicina dentária, no sentido de criar respostas e mecanismos de proteção dos médicos dentistas e do exercício da profissão.

Com a transição para o estado de calamidade, a Ordem constituiu um novo grupo para preparar ao detalhe o regresso dos profissionais à vida ativa, constituída pelos médicos dentistas Américo Afonso, André Brandão de Almeida, Eunice Virgínia Carrilho, Jaime Portugal, João Malta Barbosa, Luís Jardim, Luís Monteiro, Pedro Mesquita, Nélio Veiga, Otília Lopes, Patrícia Manarte Monteiro e Ricardo Castro Alves e que tem reunido regularmente por videoconferência.

Saiba mais aqui.